Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
294,00 279,00 279,00
GO MT RJ
286,00 282,00 290,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2380,00
Garrote 18m 2790,00
Boi Magro 30m 3700,00
Bezerra 12m 1820,00
Novilha 18m 2400,00
Vaca Boiadeira 2820,00

Atualizado em: 12/8/2022 10:42

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Brasil cria 277 mil empregos formais em maio

 
 
 
Publicado em 28/06/2022

Em maio deste ano, o Brasil registrou um saldo de 277.018 novos empregos formais. Segundo os dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), que o Ministério do Trabalho e Previdência divulgou hoje (28), no mês passado foram registradas 1.960.960 contratações com carteiras assinadas e 1.683.942 desligamentos.

Já o total de trabalhadores celetistas – ou seja, com vínculo formal de trabalho e direitos e deveres regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) – aumentou 0,67% em relação ao resultado de abril deste ano, passando de 41.448.948 para 41.729.858.

Na média nacional, os salários iniciais pagos a quem foi admitido em um novo emprego em maio foi de R$ 1.898,02 – valor R$ 18,05 menor que a média de R$ 1.906,54 calculada em abril.

No acumulado do ano, foi registrado saldo de 1.051.503 empregos, decorrente de 9.693.109 admissões e de 8.641.606 desligamentos (com ajustes até maio de 2022).

Os cinco grandes grupamentos de atividades econômicas avaliados registraram saldos positivos em termos de criação de empregos formais. Tal como em abril deste ano, o setor de serviços voltou a ser destaque, com um saldo de 120.294 postos celetistas. Em seguida vêm as atividades ligadas ao comércio (+47.557 postos); indústria (+46.975 postos); construção (+35.445 postos) e, por fim, agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (+26.747 postos).

Todas as cinco regiões brasileiras também tiveram saldo positivo, com destaque para o Centro-Oeste, cujo índice variou 0,94%, com um saldo de 33.978 vagas de emprego formais. Em seguida vêm o Norte (+0,82%, +16.091 postos, respectivamente); Nordeste (+0,73%, +48.847 postos); Sudeste (+0,69%, +147.846 postos) e Sul (+0,33%, +25.585 postos).

Em termos absolutos, as unidades federativas com maior saldo mensal, em maio, foram São Paulo, com um resultado positivo de 85.659 postos (variação positiva de 0,67% em comparação a abril); Minas Gerais (+29.970 postos ou +0,68%) e Rio de Janeiro (+20.226 postos, +0,61%). Ainda em termos absolutos, Sergipe: (+855 postos, +0,30%); Roraima (+494 postos, +0,75%) e o Amapá (+334 postos, +0,46%) foram os estados com menor saldo.

No mês, houve 24.094 admissões e 18.284 desligamentos na modalidade de trabalho intermitente, deixando um saldo de 5.810 empregos. Duzentos e oitenta e seis trabalhadores assinou mais de um contrato na condição de trabalhador intermitente. Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego na modalidade de trabalho intermitente distribuiu-se por Serviços (+4.505 postos), Indústria geral (+1.117 postos), Construção (+436 postos), Agropecuária (+303 postos) e Comércio (-551 postos).

Também foram registradas 19.530 admissões em regime de tempo parcial e 16.251 desligamentos, gerando saldo de 3.279 empregos, envolvendo 8.904 estabelecimentos contratantes. Cinquenta e nove empregados celebraram mais de um contrato em regime de tempo parcial.

Emprego formal

Ao abrir, esta manhã, a coletiva de imprensa que o Ministério do Trabalho e Previdência realiza todos os meses para detalhar os resultados do Caged, o ministro José Carlos Oliveira comemorou os números de maio. Segundo ele, o total de 41,72 milhões de trabalhadores celetistas é um recorde na história do país em termos de emprego formal.

“Só este ano, já são cerca de 1,5 milhão de novos empregos criados. Duzentos e setenta e sete mil apenas no mês de maio”, destacou o ministro. “No início de 2022, tínhamos uma projeção de que, até o fim deste ano, chegaríamos a 1,5 milhão [novos postos de trabalho]. E como eu já tinha falado antes, levando em conta apenas o resultado destes primeiros cinco meses, já podemos sonhar com um número muito maior”. Com informações da Agência Brasil.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[12/08/2022] - Mercado tenta entender debandada de frigoríficos
[12/08/2022] - JBS prevê demanda forte da China
[12/08/2022] - Frigorífico desconhece razão de suspensão chinesa
[12/08/2022] - Marfrig: lucro dobrou no segundo trimestre
[12/08/2022] - Lucro no Brasil puxa resultados da JBS
[12/08/2022] - Agro faz MS ter segundo maior crescimento do país

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[11/08/2022] - Japão e Coreia procuraram Brasil por carne bovina
[11/08/2022] - Frigoríficos saíram das compras juntos?
[11/08/2022] - Férias em frigoríficos derrubam cotação do boi
[11/08/2022] - Abates de bovinos em alta
[11/08/2022] - Minerva registra lucro 264% maior
[11/08/2022] - Preço médio da carcaça é o menor desde 2019
[11/08/2022] - Reino Unido aumenta importações pós-Brexit
[11/08/2022] - Leite: disparada de preço cobre os custos?
[11/08/2022] - Guedes: Europa vai ficar irrelevante para o Brasil
[11/08/2022] - Agro bate recorde de exportação em julho
[10/08/2022] - JBS dá férias coletivas e pecuaristas protestam
[10/08/2022] - Arroba: preço do boi subiu em duas praças
[10/08/2022] - Arroba: com exportação recorde, boi China caiu
[10/08/2022] - JBS já fecha contrato de exportação ao Uruguai
[10/08/2022] - Brasil pode bater recorde na exportação de milho
[10/08/2022] - Frigorífico brasileiro quer ter sócio chinês
[10/08/2022] - FPA: banir defensivos significa alimento mais caro
[09/08/2022] - Pecuarista de MT paga frete do boi até SP
[09/08/2022] - Exportações de carne: volume menor, preço maior
[09/08/2022] - Frigoríficos testam preços menores para o boi
[09/08/2022] - Arroba: mercado devagar em São Paulo
[09/08/2022] - Exportações de carne do MT seguem fortes
[09/08/2022] - Situação nos EUA deve prejudicar Marfrig e JBS
[09/08/2022] - China suspende mais um frigorífico brasileiro
[09/08/2022] - Agro brasileiro exporta 21% a mais em julho
[09/08/2022] - Exportações do agro gaúcho recuam em julho
[09/08/2022] - Logística atrapalha importação de fertilizantes
[08/08/2022] - Arroba: mercado da carne ainda sugere alta
[08/08/2022] - Arroba: semana acabou devagar
[08/08/2022] - Importações de carne chinesas continuam subindo
[08/08/2022] - Deputados do PT querem taxar exportação de carne
[08/08/2022] - Milho: mercado está sem referência
[08/08/2022] - Brasil já fecha embarques de milho à China
[08/08/2022] - Produtores rurais recorrem à recuperação judicial
[08/08/2022] - Crédito rural já movimentou R$ 25 bi em julho
[05/08/2022] - Arroba: frigorífico seguem segurando as compras
[05/08/2022] - ASSOCON: produto à base de plantas não é carne
[05/08/2022] - Pecuaristas do RS querem união para faturar mais
[05/08/2022] - Como estão as exportações argentinas de carne?
[05/08/2022] - China compra mais produtos do agro dos EUA
[04/08/2022] - Arroba: boi em queda e carne em alta
[04/08/2022] - Arroba: frigoríficos ampliam queda do boi em SP
[04/08/2022] - Brasil vai exportar carne com osso ao Uruguai
[04/08/2022] - Arroba: indicador está abaixo de julho de 2021
[04/08/2022] - China domina exportações de carne do Brasil
[04/08/2022] - Porto de Santos bate recordes puxado pelo Agro
[03/08/2022] - Arroba: pecuaristas seguram o boi
[03/08/2022] - Abates têm alta de 4% no segundo trimestre
[03/08/2022] - Falta de crédito prejudica confiança do agro
[03/08/2022] - Crédito rural: governo demora a liberar recursos

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br