Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
311,00 292,00 289,00
GO MT RJ
292,00 289,00 294,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2600,00
Garrote 18m 3060,00
Boi Magro 30m 3800,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2480,00
Vaca Boiadeira 2820,00

Atualizado em: 6/7/2022 09:41

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Fim da vacinação pode abrir mercado enorme

 
 
 
Publicado em 26/05/2022

O Estado de Santa Catarina, que tem apenas 1,12% da área do território nacional, se tornou o maior produtor e exportador de carne suína, segundo maior produtor de frangos e o quarto maior produtor de leite, com acesso aos mercados mais exigentes e competitivos do mundo. Um dos motivos é uma conquista que completa exatos 15 anos nesta quarta-feira (25/5): o status de Estado livre de febre aftosa sem vacinação, concedido pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE). Até o ano passado, apenas Santa Catarina tinha esse status no Brasil.

Segundo dados do governo catarinense, em 2006, um ano antes da declaração, o Estado exportava 184 mil toneladas de carne suína, faturando US$ 310 milhões. Em 2021, embarcou 578,52 mil toneladas e as receitas somaram US$ 1,40 bilhão, recordes históricos em volume e valor. Santa Catarina foi responsável por 51,7% da quantidade e 53,4% das receitas brasileiras com exportação de carne suína em 2021.

Os embarques de carne de frango também cresceram, atingindo 1,03 milhão de toneladas em 2021, com receita de US$ 1,84 bilhão, alta de 22,8% em relação ao ano anterior. O Estado foi responsável por 24,5% do valor das exportações brasileiras dessa proteína.

Em nota, o presidente do Sindicato da Indústria da Carne e Derivados de Santa Catarina (Sindicarne), José Antônio Ribas Junior, ressalta que a excelência de sanidade trouxe vários avanços para o Estado. “Somos relativamente pequenos em território, mas grandes na produção. O maior selo de qualidade para o nosso Estado é exportar carnes para mais de 160 países do mundo, atendendo aos mais altos níveis de exigência sanitária. Somos livres de todas doenças de comunicação obrigatória, entre elas a aftosa.”

Ribas Junior destacou que isso é resultado de um trabalho intenso e muito suor de produtores, agroindústrias, setor privado, cooperativas, setor de fiscalização e cientistas. “Que venham os próximos desafios. Sabemos que o custo de produção machuca, mas sanidade mata e nos exclui dos mercados.”

O último foco de febre aftosa em Santa Catarina ocorreu em 1993 e a partir de 2000 foi suspensa a vacinação contra a doença. Em 25 de maio de 2007, representantes do governo estiveram na Assembleia Mundial da OIE para receber o certificado que fez do Estado a única zona livre de febre aftosa sem vacinação do Brasil.

O Brasil caminha para ser livre de vacinação até 2026, segundo plano estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), iniciado em 2017. No ano passado, rebanhos do Paraná, Rio Grande do Sul, Acre e Rondônia e de parte do Amazonas e de Mato Grosso obtiveram a certificação da OIE, se juntando a Santa Catarina. Com informações do Globo Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[05/07/2022] - Aftosa na Austrália pode mexer com o boi no Brasil
[05/07/2022] - Disparada do câmbio pode puxar a arroba do boi
[05/07/2022] - Mercado do boi está quente no Centro-Oeste
[05/07/2022] - Arroba: preço do boi estável em SP
[05/07/2022] - Exportações de carne subiram 10% puxadas pelo boi
[05/07/2022] - Exportações do Agro de Mato Grosso batem recorde
[05/07/2022] - Desemprego deve cair ainda mais

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[04/07/2022] - Exportações batem US$ 1 bilhão em junho
[04/07/2022] - Arroba: escalas avançam com alta do boi
[04/07/2022] - Leite: preço ao produtor sobe pelo quarto mês
[04/07/2022] - Leite: preços disparam no atacado e varejo
[04/07/2022] - Milho: preços caem com avanço da colheita
[04/07/2022] - Importações de fertilizantes subiram 17% em junho
[04/07/2022] - MAPA quer árabes na produção de fertilizantes
[01/07/2022] - Mercado do boi vive um impasse
[01/07/2022] - Arroba: mercado firme em SP, alta em GO
[01/07/2022] - Arroba em alta em Goiás
[01/07/2022] - Leite: preço ao produtor já subiu 20% em 2022
[01/07/2022] - China tem dificuldades para repor rebanho suíno
[01/07/2022] - França quer banir o termo carne vegetal
[30/06/2022] - Arroba: frigoríficos têm dificuldade para comprar
[30/06/2022] - Arroba: a maior cotação desde abril
[30/06/2022] - Exportações de carnes se aproximam de US$ 10 bi
[30/06/2022] - Bezerro brasileiro está mais pesado
[30/06/2022] - Governo anuncia Plano Safra 36% maior
[30/06/2022] - CNA diz que Plano Safra atende pedido do setor
[30/06/2022] - Bolsonaro: armas aumentaram segurança no campo
[30/06/2022] - Milho em queda trava negócios no Sul
[30/06/2022] - Produtor rural pode pedir recuperação judicial
[30/06/2022] - Desemprego cai ao menor nível desde 2015
[29/06/2022] - Frigoríficos pedem ação do governo contra greve
[29/06/2022] - Arroba: escalada do boi continua firme
[29/06/2022] - IMEA faz previsões sobre o futuro da arroba
[29/06/2022] - Inflação do produtor rural em alta no RS
[29/06/2022] - Oposição trava projeto de autocontrole no Senado
[29/06/2022] - IGP-M sobe menos que a previsão do mercado
[29/06/2022] - Governadores vão ao STF contra queda do ICMS
[28/06/2022] - Brasil cria 277 mil empregos formais em maio
[28/06/2022] - Arroba: frigoríficos já pagam acima da referência
[28/06/2022] - Arroba: boi volta a subir em São Paulo
[28/06/2022] - Leite: preço subiu 4,4% em um mês
[28/06/2022] - Exportações do Agro batem recorde novamente
[27/06/2022] - Arroba: frigoríficos exportadores precisam de boi
[27/06/2022] - Arroba: preços estáveis em SP
[27/06/2022] - Milho: colheita avança e preços recuam
[27/06/2022] - Cenário permanece otimista para o Agro brasileiro
[27/06/2022] - Confinamento tem forte alta nos EUA
[27/06/2022] - Furto de gado cai 18,5% em Mato Grosso do Sul
[27/06/2022] - Putin garante fornecimento de adubos ao Brasil
[24/06/2022] - Arroba: escalas começam a avançar em SP
[24/06/2022] - Leite: preços continuam em alta
[24/06/2022] - FAESC: produtores estão abandonando o leite
[24/06/2022] - Piracanjuba reduz operações por falta de leite
[24/06/2022] - Senado aprova autofiscalização agropecuária
[24/06/2022] - Greve de fiscais já trava importações do Agro
[24/06/2022] - JBS: STJ dá decisão favorável aos Batista
[23/06/2022] - Ágio para o boi China já bate os R$ 30

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br