Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
330,00 312,00 328,00
GO MT RJ
315,00 309,00 309,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2620,00
Garrote 18m 2920,00
Boi Magro 30m 3610,00
Bezerra 12m 2300,00
Novilha 18m 2670,00
Vaca Boiadeira 2840,00

Atualizado em: 19/1/2022 10:45

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Crédito rural: contratações cresceram 23,5%

 
 
 
Publicado em 03/12/2021

As contratações de crédito rural para custeio, investimento, comercialização e industrialização somaram R$ 131,4 bilhões nos cinco primeiros meses desta safra 2021/22, 23,5% mais que entre julho e novembro do ano passado (R$ 106,3 bilhões), segundo dados preliminares do Banco Central.

Os desembolsos para custeio chegaram a R$ 74,5 bilhões no período, com um aumento de 25,2%. Nas linhas de comercialização a alta foi de 48%, para R$ 13,5 bilhões, e nas de industrialização o avanço chegou a 22%, para R$ 8,1 bilhões.

Nos empréstimos para investimentos, que vinham particularmente aquecidos, houve desaceleração. Foram contratados R$ 35,1 bilhões nos primeiros cinco meses da temporada, ainda uma alta de 12%, mas até outubro o crescimento havia sido de 55%.

Esse arrefecimento, reflete, em parte, o esgotamento dos recursos equalizados em quase todos os bancos que operam crédito rural. Em novembro, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) suspendeu os protocolos de pedidos de financiamentos no âmbito do Pronaf Investimento. Diversas outras linhas já haviam sido fechadas desde agosto.

Apenas o Banco do Brasil, líder no segmento, mantém linhas abertas com recursos subsidiados pelo Tesouro Nacional - além de programas com recursos próprios que copiam as condições mais favoráveis de prazo e juros para os investimentos. O governo deverá fazer remanejamentos de recursos em linhas com equalização até o fim de dezembro.

Os dados disponibilizados pelo Banco Central sofreram modificações. Em outubro, o volume total de crédito rural acessado era de R$ 124,5 bilhões, sendo R$ 39,1 bilhões para as operações de investimentos, segundo as consultas feitas no início de novembro. Agora, a instituição corrigiu a conta e informou que os desembolsos de julho a outubro foram de R$ 114,8 bilhões - com recuo nos investimentos para R$ 31,2 bilhões. Procurado, o BC não explicou o que aconteceu.

Alterações drásticas

O Ministério da Agricultura informou que também questionou o BC sobre a “alteração drástica’ dos números. Segundo a Pasta, o Sicor, sistema que registra as operações de crédito rural, passou por um ajuste. Assim, “a operação de crédito rural que não tenha registro de liberação de recursos após dois dias úteis da contratação ficará suspensa e não será considerada para fins de estatística”. A mudança busca “reduzir os efeitos indesejados das operações contratadas, mas para as quais não tenha havido liberação, total ou parcial, dos recursos ao beneficiário”.

Paralelamente, em novembro o BNDES publicou três circulares informando os bancos sobre as regras para a prorrogação individual de dívidas de crédito rural, em atendimento a resoluções aprovadas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em fevereiro e abril. Estão passíveis de renegociação as operações de crédito de investimento rural contratadas no âmbito do Funcafé, do Fundo de Terras e da Reforma Agrária, dos Fundos Constitucionais, do Pronamp e do Pronaf.

Os documentos autorizam as instituições financeiras a prorrogar as parcelas com vencimento em 2021 nos casos em que “ficar comprovada a dificuldade temporária para reembolso do crédito em vista de dificuldade de comercialização dos produtos, frustração de safras por fatores adversos e eventuais ocorrências prejudiciais ao desenvolvimento das explorações”. O valor das prestações prorrogáveis é limitado a 8% do somatório da dívida a vencer no ano. Os encargos financeiros pactuados ficam preservados.

O produtor que fizer a renegociação ficará impedido de contratar novo financiamento de investimento rural com recursos equalizados pelo Tesouro ou com recursos controlados do crédito rural até pagar integralmente as prestações previstas para o ano seguinte - parcela do principal acrescida de encargos. Os bancos poderão pedir garantias adicionais para fazer as prorrogações. Com informações do Valor.
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[19/01/2022] - Arroba: exportações podem bater recorde histórico
[19/01/2022] - Agro domina exportações em portos do Paraná
[19/01/2022] - Marfrig: ômicron não afeta abates
[19/01/2022] - Pecuaristas recusam acordo com frigorífico fechado
[19/01/2022] - Leite: ano pode ser complicado para o produtor
[19/01/2022] - Milho volta a rondar os R$ 100 a saca
[19/01/2022] - IGP-M volta a acelerar

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[18/01/2022] - Exportações de carne estão acima de janeiro 2021
[18/01/2022] - Arroba: cenário de estabilidade
[18/01/2022] - Escalas estão menores em Mato Grosso
[18/01/2022] - Briga por ICMS sobre o milho vai à Justiça
[18/01/2022] - Pecuaristas protestam contra a Globo Rural
[17/01/2022] - Arroba: nem pra cima, nem pra baixo
[17/01/2022] - Frigorífico fecha e deixa dívida milionária
[17/01/2022] - Milho volta a ser negociado acima de R$ 100 a saca
[17/01/2022] - JBS anuncia novo presidente da JBS Brasil
[17/01/2022] - Globo Rural ataca a Pecuária brasileira
[17/01/2022] - Estados decidem elevar ICMS sobre combustível
[14/01/2022] - PIB do Agro cresceu 10% em 2021
[14/01/2022] - Arroba: pecuarista vai segurar o boi
[14/01/2022] - Arroba: preços não acham espaço para cair
[14/01/2022] - Milho: produção deve crescer em 2022
[14/01/2022] - Varejo vendeu mais puxado por supermercados
[14/01/2022] - Exportações do Agro cresceram 9,5% em SP
[14/01/2022] - Câmara aprova incentivo a reservas em fazendas
[13/01/2022] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pressão
[13/01/2022] - CEPEA: ano inicia com arroba em alta
[13/01/2022] - Chineses vão pagar mais caro pela carne suína
[13/01/2022] - Tereza Cristina visita áreas atingidas pela seca
[13/01/2022] - Safra tem perdas severas também no Paraná
[12/01/2022] - Consultoria prevê mercado bom para exportações
[12/01/2022] - Exportações de carne de MT bateram US$ 1,7 bi
[12/01/2022] - Arroba: frigoríficos e pecuaristas olham o mercado
[12/01/2022] - Onda de calor preocupa produtores do Sul do Brasil
[12/01/2022] - Chuvas começam a perder força no Brasil Central
[12/01/2022] - Polícia prende quadrilhas que roubam defensivos
[11/01/2022] - Arroba: frigoríficos tentam baixa, sem sucesso
[11/01/2022] - Exportações: China já movimenta o mercado
[11/01/2022] - Frigoríficos dos EUA reduzem produção por COVID
[11/01/2022] - Canadá registra caso de vaca louca
[11/01/2022] - Milho: como ficará o mercado em 2022?
[11/01/2022] - Peste Suína Africana se espalha pela Europa
[11/01/2022] - Peste suína também chega à Tailândia
[11/01/2022] - Inflação bateu recorde, puxada por combustíveis
[10/01/2022] - Neloristas cobram posicionamento claro do Bradesco
[10/01/2022] - Spoleto ataca e depois pede desculpas a produtores
[10/01/2022] - Exportações: faturamento cresceu apesar da China
[10/01/2022] - Arroba: boi exportação tem ágio de até R$ 15
[10/01/2022] - Milho: produtores seguram as vendas
[10/01/2022] - Agro responde por 77% das exportações de Goiás
[10/01/2022] - Crédito rural: contratações dispararam 30% em 2021
[17/12/2021] - Boi pode subir com força nos próximos dias
[17/12/2021] - MAPA quer que a China habilite novos frigoríficos
[17/12/2021] - Arroba: quem vai ceder primeiro?
[17/12/2021] - ABPA: cenário está muito bom para carne brasileira
[17/12/2021] - Frigoríficos pedem novas normas contra o Covid
[17/12/2021] - Leite: inflação está alta para o produtor

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br