Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
296,00 279,00 291,00
GO MT RJ
286,00 287,00 279,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2720,00
Garrote 18m 3340,00
Boi Magro 30m 3970,00
Bezerra 12m 2240,00
Novilha 18m 2910,00
Vaca Boiadeira 3080,00

Atualizado em: 26/2/2021 09:42

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Leite: cooperativas sofrerão com alta do ICMS

 
 
 
Publicado em 21/01/2021

A manutenção do fim da isenção de ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços) para o leite pasteurizado produzido em São Paulo terá pouco efeito sobre a arrecadação e muito sobre o trabalho das cooperativas de leite, defendem entidades do setor lácteo.

Na semana passada, o governo João Doria (PSDB) revogou as revisões de benefícios fiscais que mudariam as alíquotas para medicamentos genéricos, energia elétrica rural, insumos agropecuários e produtos hortifrutigranjeiros.

Havia a expectativa no agronegócio de que o leite pasteurizado ainda mantivesse a isenção, mas isso não aconteceu.

Com isso, desde o dia 15 de janeiro a alíquota de imposto estadual do leite de saquinho, como o produto é conhecido, passou a ser de 4,14%. O aumento afeta cerca de 6.000 pequenos produtores, a maioria ligada a cooperativas da região do Vale do Paraíba.

"Esse é um produto de característica bem local, ele é muito fresco, não viaja distâncias longas. Essas cooperativas produzem em volume pequeno, mas é muito distribuído nas periferias das cidades", diz o vice-presidente da Abraleite (Associação Brasileira dos Produtores de Leite), Roberto Jank Junior.

A associação calcula que a arrecadação de ICMS gerada pela produção do leite pasteurizado esteja na faixa de R$ 1 milhão por mês, chegando a R$ 12 milhões ao ano.

Nas contas do Sindleite (Sindicato da Indústria de Laticínios e Produtos Derivados), a arrecadação anual gira em torno de R$ 15 milhões. "Uma piada para quem quer arrecadar R$ 8 bilhões", diz Carlos Humberto Mendes de Carvalho, presidente do sindicato.

Os R$ 8 bilhões a que ele se refere são a meta de arrecadação do governo paulista com o ajuste fiscal para compensar o rombo estimado em R$ 7 bilhões em decorrência dos gastos com o combate à pandemia.

A margem de lucro dos produtores varia de 5% a 10%, segundo Jank. Na avaliação dele, a cobrança do ICMS praticamente inviabiliza a rentabilidade do negócio.

A produção de leite pasteurizado paulista representa 1,5% do consumo no estado. São 175 milhões de litros ao ano, dos quais 70 milhões vão para o Vivaleite, programa de distribuição gratuita do produto. Esses não têm cobrança de impostos.

O presidente do Sindleite calcula que o litro desse leite suba R$ 0,13, chegando a custar até R$ 3,40 para o consumidor. A maior parte dessa produção é distribuída no interior do estado.

"Para o pequeno produtor, é muito importante esse aumento. Tem micro usinas, pequenas usinas, que só fazem isso. Ele vai continuar vendendo, mas com 4,14% de acréscimo", diz Carlos Humberto.

Jank, da Abraleite, defende que o aumento na tributação não se justifica diante do impacto que poderá ter para pequenos produtores. Ele diz que o setor continua a buscar uma negociação com o governo do estado.

No ano passado, após a aprovação do ajuste fiscal, grupos de diversos segmentos econômicos começaram a negociar com o governo paulista. Cerca de 200 produtos tiveram seus benefícios fiscais revistos.

No setor lácteo, essa negociação permitiu manter a isenção ou redução de alíquota para outros produtos, como iogurte, leite cru para produção e leite UHT (o longa vida).

Em contrapartida, o setor aceitou o fim do benefício fiscal para três tipos de queijos (muçarela, prato e minas). Esses produtos passaram da alíquota de 12% para 13,3% em 15 de janeiro. No dia 1º de abril haverá nova mudança e eles passarão a ter a alíquota padrão de 18%.

Para o Sindleite e a Abraleite, a negociação que levou ao aumento no tributo dos queijos incluía manter a isenção para o leite pasteurizado.

A Secretaria de Fazenda de São Paulo diz que os pleitos do setor de laticínios foram atendidos em dezembro, quando o governo concedeu benefício de crédito para a compra de leite cru pela indústria de derivados.

"Segundo o Procon, o leite pasteurizado teve alta de 31,58% de novembro de 2019 a novembro de 2020, acima da inflação do período, o que mostra que o produto onerou o consumidor mesmo com isenção fiscal", afirma a Fazenda estadual, em nota.

Para o presidente do sindicato da indústria, a manutenção da nova alíquota fará com que o preço suba ainda mais e o consumo caia.

"Para o produtor que trabalha só com leite pasteurizado, o ICMS é um desastre. Quem vai pagar isso é o consumidor final. Estamos em pandemia e sem o coronavoucher [auxílio emergencial]. Tudo que tem aumento de imposto, diminui o consumo. Ruim para o produtor e para a indústria, em geral", diz. Com informações da Folha. 
 

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[26/02/2021] - Minerva tem lucro recorde em 2020
[26/02/2021] - Arroba: frigoríficos tentam oferecer menos
[26/02/2021] - Arroba: boi segue estável em SP
[26/02/2021] - Leite: crise deve levar produtores à falência
[26/02/2021] - Leite: produtores querem dados de importações
[26/02/2021] - STF pode derrubar compra de terra por estrangeiro
[26/02/2021] - Desemprego caiu no quarto trimestre de 2020

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[26/02/2021] - Mercosul cobra transparência dos europeus
[25/02/2021] - Arroba: frigoríficos pagam até R$ 307 em SP
[25/02/2021] - Alta do boi pode não dar lucro ao pecuarista
[25/02/2021] - Leite: fim do auxílio derruba preço
[25/02/2021] - Leite: preço do queijo cai e produtor já sofre
[25/02/2021] - Empresa da JBS admite culpa em cartel
[24/02/2021] - Brasil pode importar aftosa do Paraguai?
[24/02/2021] - Um mercado que pode disparar o preço do boi
[24/02/2021] - Arroba: mercado com poucos negócios
[24/02/2021] - Mercado do boi travado em SP
[24/02/2021] - Preço do bezerro bate recorde histórico
[23/02/2021] - Arroba: frigoríficos pressionam com férias
[23/02/2021] - Pecuaristas não aceitam queda e seguram o boi
[23/02/2021] - Exportações de carne bovina seguem lentas
[23/02/2021] - Exportações do Agro geraram US$ 5,6 bi em janeiro
[23/02/2021] - Frigoríficos: ociosidade bate recorde em MT
[23/02/2021] - Escassez de carne continua na China
[23/02/2021] - Minerva pode criar boi na Austrália
[23/02/2021] - Milho com tendência de alta
[23/02/2021] - Caixa libera R$ 12 bi para o agronegócio
[22/02/2021] - Frigoríficos tentam, sem sucesso, baixar o boi
[22/02/2021] - Arroba: falta de boi continua em SP
[22/02/2021] - Situação piora ainda mais para o produtor de leite
[22/02/2021] - A hora de comprar adubo é agora?
[22/02/2021] - Farelo de soja: preços podem subir mais
[22/02/2021] - Milho: vendedores saem do mercado
[22/02/2021] - Alta do diesel volta a acender ameaça de greve
[22/02/2021] - Bolsonaro troca o presidente da Petrobras
[22/02/2021] - Proteja seu gado contra queda de raios
[22/02/2021] - Onda de frio polar mata gado nos Estados Unidos
[19/02/2021] - Lucro da engorda vai embora na reposição
[19/02/2021] - Arroba: uma semana de mercado fraco
[19/02/2021] - Como está a arroba pelo Brasil?
[19/02/2021] - Frigoríficos querem mais negócios com árabes
[19/02/2021] - Bolsonaro zera impostos federais sobre o diesel
[18/02/2021] - Produtores voltam a protestar contra alta do ICMS
[18/02/2021] - Arroba: como o mercado voltou do Carnaval?
[18/02/2021] - Carne: exportações seguem fracas em fevereiro
[18/02/2021] - Abates voltaram a cair em Mato Grosso
[18/02/2021] - Milho: mercado vive impasse
[18/02/2021] - Na bolsa, alta do milho continua
[18/02/2021] - IGP-M desacelera alta em fevereiro
[12/02/2021] - Arroba: preços travam com consumo lento
[12/02/2021] - Frigoríficos tentam uma pressão de baixa
[12/02/2021] - Por que as exportações do Agro caíram em janeiro?
[12/02/2021] - PIB surpreende e deve cair menos que o esperado
[12/02/2021] - Polícia encontra gado furtado há mais de um ano
[11/02/2021] - Importar boi do Paraguai não vai derrubar a arroba
[11/02/2021] - Nada derruba a arroba do boi
[11/02/2021] - Mercado do boi pode mudar em março

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br