Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
266,00 254,00 269,00
GO MT RJ
261,00 255,00 267,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2380,00
Garrote 18m 2850,00
Boi Magro 30m 3460,00
Bezerra 12m 2100,00
Novilha 18m 2530,00
Vaca Boiadeira 2760,00

Atualizado em: 3/12/2020 16:59

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Importação de milho pode reduzir custo do leite

 
 
 
Publicado em 19/10/2020

 

O custo de produção no setor de proteína animal deve cair um pouco após a Câmara de Comércio Exterior (Camex) ter suspendido temporariamente a Tarifa Externa Comum (TEC) sobre as importações de soja e milho de fora do Mercosul. A avaliação é do presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite), Geraldo Borges, em nota divulgada neste domingo.

“A Abraleite acredita que a retirada da tarifa pode ajudar a controlar as altas vertiginosas nos preços desses insumos que são commodities e possuem suas cotações atreladas ao dólar, vivendo momento de maior exportação para Ásia, sobretudo para China”, disse Borges, acrescentando que a medida também pode beneficiar os consumidores, contendo, talvez as altas dos alimentos à população.

“Essa suspensão dos impostos pode amenizar os efeitos do que está acontecendo hoje e que está dificultando a produção de proteína animal – leite, frango, ovos, suínos e até bovinos de corte criados em confinamento”, continuou Borges. Farelo de soja e milho são os principais insumos alimentares dessas cadeias produtivas e também o item que mais pesa no custo de produção.

Segundo Borges, as expressivas altas dos grãos no mercado brasileiro nos últimos meses têm trazido muitas dificuldades às cadeias produtivas do leite, aves e suínos, que utilizam amplamente estes grãos nas dietas dos animais.

No início de outubro, no dia 5, o indicador Esalq/BM&FBovespa Paranaguá (PR) bateu recorde real, ao atingir R$ 156,02/saca de 60 quilos. O recorde anterior era de 31 de agosto de 2012, de R$ 153,40/saca, segundo o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Na sexta-feira, novo recorde foi batido, ao alcançar R$ 159,44/saca, alta de 1,55% ante quinta-feira e de 7,64% no mês.

Já o milho ultrapassou os R$ 70/saca na quinta-feira, alcançando os R$ 70,30 a saca de 60 quilos na região de Campinas (SP), informou o Cepea na sexta-feira (16), em relatório. O indicador vem em ritmo de alta há mais de dez dias e, entre 8 e 15 de outubro, subiu 4,1%. Já na parcial de outubro, 10,5% ante o mês anterior. Na sexta-feira, o indicador do milho encerrou o dia a R$ 70,72, avanço de 0,6%.

De acordo com nota do Ministério da Agricultura divulgada neste sábado, 17, a suspensão temporária do imposto de importação para soja (grão, farelo e óleo de soja) valerá até 15 de janeiro de 2021. Já em relação ao milho, as importações brasileiras sem pagamento de imposto vão até 31 de março de 2021. “O estabelecimento dessas datas visa não comprometer a comercialização da próxima safra, que tem a colheita prevista para início do próximo ano”, observa o ministério. Com informações do Canal Rural.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[03/12/2020] - Arroba: qual a estratégia dos frigoríficos?
[03/12/2020] - Agrifatto: pico da arroba pode ter passado
[03/12/2020] - CEPEA: oferta curta e preços em baixa para o boi?
[03/12/2020] - Abates precoces disparam em Mato Grosso
[03/12/2020] - Queda do PIB do Agro no trimestre não é relevante
[03/12/2020] - Dólar cai com força ao menor valor em 4 meses
[03/12/2020] - Milho volta a cair no mercado brasileiro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[03/12/2020] - Aftosa: vacinação é prorrogada em 13 estados
[03/12/2020] - Produtor rural de SP vai pagar muito mais imposto
[02/12/2020] - Preço da carne exportada volta a cair em novembro
[02/12/2020] - Arroba: mercado do boi devagar
[02/12/2020] - Pecuaristas sofrerão pressão de custos em 2021
[02/12/2020] - Marfrig: trabalhadores protestam e param produção
[02/12/2020] - Pecuaristas vão à Justiça contra frigoríficos
[02/12/2020] - Leite: preços devem cair e pressionar produtor
[02/12/2020] - Bancada do Agro tem novo presidente
[02/12/2020] - Aglomeração de cavalos é proibida no Tocantins
[02/12/2020] - Milho cai com recuo do dólar
[02/12/2020] - Indústria já cresce acima do nível pré-pandemia
[02/12/2020] - Reino Unido aprova vacina contra Covid-19
[01/12/2020] - CNA prevê PIB do agro 3% maior em 2021
[01/12/2020] - Carne: mercado espera vendas aquecidas neste mês
[01/12/2020] - Arroba: não está sobrando boi
[01/12/2020] - Como ficará o mercado do leite neste fim de ano?
[01/12/2020] - Agrishow muda data do evento em 2021
[01/12/2020] - Produtores rurais terão aumento de custo no Paraná
[30/11/2020] - Arroba: frigoríficos continuam forçando a baixa
[30/11/2020] - Leite: imposto maior vai levar pecuarista ao preju
[30/11/2020] - Milho: preços caem e travam negociações
[30/11/2020] - Ladrões de gado são mortos pela PM
[30/11/2020] - IBGE: Agro gerou mais de 300 mil empregos
[30/11/2020] - Goiás: Agro criou vagas de emprego em 2020
[30/11/2020] - Mercado melhora previsões sobre o Brasil em 2021
[27/11/2020] - Arroba: queda de R$ 5 de um dia para o outro?
[27/11/2020] - Safras: frigoríficos seguem pressionando o boi
[27/11/2020] - Restaurantes mudam foco para cortes mais baratos
[27/11/2020] - Sêmen sexado ainda é pouco usado em gado de corte
[27/11/2020] - Agro puxou alta de 3,2% no IGP-M?
[27/11/2020] - Desemprego ainda está acima de 14%
[27/11/2020] - Indústria pede urgência no acordo UE-Mercosul
[27/11/2020] - Frigoríficos vivem dias de caos na Alemanha
[26/11/2020] - Exportações podem crescer 5,5% em 2021
[26/11/2020] - Arroba: frigoríficos seguem tentando baixar o boi
[26/11/2020] - Boi está em falta. Tem como cair mais?
[26/11/2020] - Milho: preço caiu lá fora, mas não no Brasil
[26/11/2020] - Setor de máquinas tem o melhor desempenho do ano
[26/11/2020] - Sementes misteriosas contêm pragas, segundo o MAPA
[26/11/2020] - FPA: nova lei de falências é vitória para o Agro
[26/11/2020] - Brasil supera projeção e abre quase 400 mil vagas
[25/11/2020] - Qual a perspectiva para o boi em 2021?
[25/11/2020] - Arroba: pecuarista continua recusando oferta menor
[25/11/2020] - Alta na arroba não alivia situação do pecuarista
[25/11/2020] - Frigoríficos exportadores sob pressão
[25/11/2020] - Milho: preços futuros em queda
[25/11/2020] - Leite: preço subiu menos que o custo no RS
[25/11/2020] - Frigoríficos gaúchos cobram taxa do século passado
[25/11/2020] - IPEA prevê crescimento menor do Agro

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br