Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
264,00 254,00 256,00
GO MT RJ
247,00 247,00 249,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2330,00
Garrote 18m 2810,00
Boi Magro 30m 3350,00
Bezerra 12m 2010,00
Novilha 18m 2490,00
Vaca Boiadeira 2670,00

Atualizado em: 26/10/2020 09:17

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Empresa da Minerva pode ir à bolsa dos EUA

 
 
 
Publicado em 16/09/2020

A Minerva Foods, maior exportadora de carne bovina da América do Sul, assinou uma carta de intenções não vinculativa com uma sociedade de propósito específico (Spac) que deve levar 23,3% das ações da Athena Foods direto para a bolsa americana Nasdaq. “Mas não se trata de uma oferta pública de ações, IPO”, esclareceu o diretor financeiro da Minerva, Edison Ticle, ao Valor.

Comum nos Estados Unidos, esse tipo de veículo de investimento, chamado Spac, busca recursos no mercado para fazer aquisições com prazo definido, mas às cegas – isto é, os investidores assinam um “cheque em branco”.

Sobre esta Spac especificamente, foi revelado até agora apenas que tem experiência no mercado latino-americano de alimentos e agronegócios e que está listada na Nasdaq. Assim, diante de um aporte na Athena Foods, seus investidores passariam a deter, além de ações da Spac, ações da subsidiária da Minerva.

Nas palavras de Ticle, o que a Minerva está fazendo é avaliar uma oportunidade de fusão. “Na combinação dos negócios, a Athena, que é uma empresa fechada, subsidiária 100% pertencente à Minerva, se uniria a um veículo já listado na Nasdaq”, diz.

Com sede no Chile e frigoríficos na Argentina, no Paraguai, no Uruguai e na Colômbia, a Athena é avaliada em US$ 1,5 bilhão (equity value), ou US$ 1,354 bilhão (enterprise value) e tem dívida líquida negativa de US$ 146 milhões.

Pelo acordo, a sociedade de propósito específico deverá investir US$ 200 milhões, que já tem disponíveis em caixa, na Athena – que serão pagos em dinheiro à Minerva -, além de outros US$ 100 milhões captados em oferta privada.

A transação ainda tem que passar pelo crivo dos acionistas da Spac e a expectativa da Minerva é que a confirmação do negócio saia em três ou quatro semanas.

Com o valor que deverá receber em dinheiro, a Minerva pretende reduzir seu próprio endividamento. De acordo com Edison Ticle, se consumada a operação permitirá que a alavancagem (relação entre dívida líquida e Ebitda em 12 meses) da companhia não supere 1,5 vez no curto prazo e até caia para 1 vez em três anos.

“Esse negócio abre a oportunidade para a Athena continuar expandindo os negócios em 2023 e em 2024. Listada nos EUA, a companhia terá uma estrutura de capital mais saudável, podendo gerar resultados de médio e longo prazo e crescer mais rapidamente que a Minerva”, disse Ticle.

Os planos para isso já estão claros. Para 2020, a expectativa é que o lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) da Athena Foods some US$ 181 milhões, alta de 10% ante 2019, chegando a US$ 239 milhões em 2021. Isso graças a um contrato de prestação de serviços firmado em junho com o paraguaio Frigonorte; à aquisição, em agosto, do frigorífico colombiano Vijagual, por US$ 14 milhões; e à reabertura, prevista para a segunda metade do ano que vem, de uma planta na Argentina. Em 2022, já com Ebitda previsto em US$ 271 milhões, os investimentos da companhia devem se voltar a ativos no oeste australiano.

As ações da Minerva subiram ontem 4,3% na B3 e seu valor de mercado atingiu R$ 6,7 bilhões. Em 2019, a Minerva faturou R$ 18,2 bilhões, e a Athena Foods respondeu por 40%. Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[26/10/2020] - Arroba: qual a expectativa para a semana?
[26/10/2020] - Carne: alta no atacado continua
[26/10/2020] - China retira embargo de unidade da Marfrig
[26/10/2020] - Carne: importações chinesas subiram 63%
[26/10/2020] - Leite: alta está acima da média em 2020
[26/10/2020] - CEPEA: disparada do milho segue forte
[26/10/2020] - JBS Friboi inaugura três confinamentos próprios
[26/10/2020] - UE permite que produtos vegetais se chamem carne
[26/10/2020] - Marfrig é sócia em empresa de carne vegetal
[26/10/2020] - Bandidos levam terror a produtores rurais do PR

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[23/10/2020] - Arroba: frigoríficos sobem ofertas e não acham boi
[23/10/2020] - Consultor acredita que confinamento caiu 25%
[23/10/2020] - Acionista da JBS pede que Batistas a indenizem
[23/10/2020] - Confiança do consumidor caiu em outubro
[23/10/2020] - Aftosa: Mato Grosso deve adiar retirada da vacina
[22/10/2020] - Mercado já projeta arroba acima de R$ 290
[22/10/2020] - Arroba do boi: alta vai parar nos R$ 270?
[22/10/2020] - Alta do boi alivia custos que não param de subir
[22/10/2020] - China pede correções em frigoríficos embargados
[22/10/2020] - Disparada do milho não dá sinal de trégua
[22/10/2020] - Feiras do Pró-Genética chegarão a São Paulo
[21/10/2020] - Arroba: alta do boi continua
[21/10/2020] - Arroba dispara na Bolsa e passa de R$ 280
[21/10/2020] - Exportações seguem fortes
[21/10/2020] - JBS vai emitir dívida para comprar bois
[21/10/2020] - Leite: possível queda de preço preocupa o produtor
[21/10/2020] - Milho: preços dispararam hoje na Bolsa
[21/10/2020] - Milho: preços em alta em Goiás
[21/10/2020] - Milho: retirada de imposto não deve reduzir preços
[21/10/2020] - Exportação de milho deve superar expectativas
[21/10/2020] - Sementes misteriosas: já são 525 casos
[20/10/2020] - Brasil registra primeiro caso de Covid em animais
[20/10/2020] - Guerra JBS x BNDES entra em fase decisiva
[20/10/2020] - Exportações podem crescer 8% em outubro
[20/10/2020] - Arroba: começo de semana estável
[20/10/2020] - Como está a demanda chinesa pelo boi?
[20/10/2020] - MT tem a maior área plantada de milho desde 2014
[20/10/2020] - Estoques de milho continuarão curtos em MT
[20/10/2020] - Alta do IGP-M perde força
[20/10/2020] - EUA e Brasil dão passo para acordo comercial
[20/10/2020] - EUA e Brasil podem dobrar comércio em 5 anos
[19/10/2020] - Arroba: frigoríficos vão em busca de vacas
[19/10/2020] - Mercado futuro segue prevendo arroba a R$ 280
[19/10/2020] - Carne sem osso subiu em SP
[19/10/2020] - JBS diz que parcelou incentivo irregular de MS
[19/10/2020] - Governo zera imposto de importação do milho
[19/10/2020] - Importação de milho pode reduzir custo do leite
[19/10/2020] - Milho dispara e passa de R$ 70 a saca
[19/10/2020] - Brasil e EUA iniciam hoje acordo comercial
[19/10/2020] - Bolsonaro defende acordo comercial com os EUA
[16/10/2020] - Arroba: boi segue rumo aos R$ 270
[16/10/2020] - Medida do governo pode derrubar arroba do boi
[16/10/2020] - Exportações de carne têm reação em outubro
[16/10/2020] - Boi: rebanho cresceu pela primeira vez em 3 anos
[16/10/2020] - Leite: produção é a segunda maior desde 1974
[16/10/2020] - Preço do milho dispara na bolsa
[16/10/2020] - JBS: Brasil produz mais carne com menos terra
[16/10/2020] - JBS: operação mira grupo de Cid Gomes
[16/10/2020] - MAPA amplia rede de adidos agrícolas
[16/10/2020] - Mudanças fazem ITR disparar em algumas cidades

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br