Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
247,00 242,00 247,00
GO MT RJ
236,00 238,00 240,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 2180,00
Garrote 18m 2430,00
Boi Magro 30m 3010,00
Bezerra 12m 1860,00
Novilha 18m 2330,00
Vaca Boiadeira 2440,00

Atualizado em: 25/9/2020 09:08

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Dólar cai abaixo dos R$ 5,10

 
 
 
Publicado em 22/07/2020

A melhora da percepção sobre o quadro político brasileiro contribui para manter o real na dianteira dos melhores desempenhos entre as moedas globais nesta quarta-feira. Mesmo diante de um ambiente externo mais desafiador, refletindo tensões renovadas entre Estados Unidos e China, a moeda americana manteve queda firme e furou o patamar de R$ 5,10.

Por volta das 13h30, o dólar operava em queda de 2,16%, a R$ 5,0971. Na mínima intradiária, tocou R$ 5,0906, o menor patamar desde os R$ 5,0484 registrados em 16 de junho.

Com isso, o real tem o melhor desempenho entre as 33 principais divisas do mundo pela segunda sessão consecutiva. Contra a rúpia indonésia, a segunda divisa de melhor desempenho da sessão, a queda era de 1,25%.

Para Jairo Rezende, gerente de Tesouraria do Bank of China, o fato novo continua sendo a mudança de postura do governo em relação ao Congresso na negociação das reformas, que voltaram à fazer parte da agenda legislativa. "Até me surpreende essa queda rápida, porque ficamos durante um bom tempo operando numa banda entre R$ 5,25 e R$ 5,40, sem conseguir furá-la", nota. "Mas não vejo outro motivo específico além dessa sinalização de negociação entre governo e Congresso."

O profissional lembra ainda que o real é uma das divisas que mais se desvalorizaram em relação ao dólar. "Na hora de fazer o caminho de volta, é até natural que seja tenha performance melhor que a dos pares", diz. No ano, a moeda americana acumula alta de 27,40% em relação ao real, contra 17,50% do peso mexicano e 15,16% da lira turca.

Recentemente, alguns gestores têm notado que, depois de muito tempo com performance abaixo da observada por outros ativos locais, o real poderia começar a recuperar esse terreno perdido em meio a um recuo da volatilidade, que foi a grande marca do mercado cambial nas últimas semanas, mas vem se reduzindo ultimamente.

Em live promovida pelo Valor mais cedo, o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, voltou a tratar do tema. O dirigente afirmou que as investigações promovidas pela instituição apontam para a influência de alguns elementos novos na negociação, como o uso de contratos menores de câmbio e fundos de negociação automatizada. Ainda assim, eles não conseguem responder inteiramente pelo problema identificado. Campos disse que as investigações ainda continuam, mas que a volatilidade de longo prazo já está em patamar mais normal e que "vai tender a cair" nas próximas semanas, sem entrar em detalhes.

Lá fora, após um início de sessão mais negativo refletindo os ativos de risco ensaiam uma recuperação. Os índices acionários em Nova York operam perto da estabilidade. Já o dólar caía 0,34% contra o peso mexicano, após apontar alta de 0,10% no início da manhã.

Mesmo com a recaída do sentimento de risco após os Estados Unidos exigirem o fechamento de um consulado chinês em Houston, o índice DXY da ICE, que compara o dólar com uma cesta de divisas desenvolvidas, permanece com viés de baixa, o que é outro fator positivo para a moeda brasileira. No horário citado, ele recuava 0,20%, aos 94,92 pontos.

"O Dollar Index está revertendo a tendência de longo prazo iniciada em início de 2018. Abaixo de 96,50 abre tendência de longo prazo de baixa", diz José Faria Junior, diretor da WIA Investimentos. "Com a alta das commodities, notadamente dos metais, do euro e das principais moedas de commodities, era previsível a valorização do real."  Com informações do Valor.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[25/09/2020] - Arroba: boi China já se aproxima de R$ 260
[25/09/2020] - Alta do boi está perdendo força?
[25/09/2020] - Tesouro dos EUA monitorava atividades da JBS
[25/09/2020] - Empresa suspeita tem relação com a JBS
[25/09/2020] - Alemanha cerca fronteira contra peste suína
[25/09/2020] - Prazo para entrega do ITR termina no dia 30
[24/09/2020] - JBS: BNDES aumenta pressão contra os Batista

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[24/09/2020] - Arroba: frigoríficos sobem a oferta pelo boi
[24/09/2020] - Arroba: vai sobrar boi no final do ano?
[24/09/2020] - Reposição já subiu mais de 80% na Bahia
[24/09/2020] - Leite: alta generalizada nos preços
[24/09/2020] - Milho: alta continua em algumas praças
[24/09/2020] - Filipinas detecta novos focos de peste suína
[24/09/2020] - Polícia apreende gado contrabandeado do Paraguai
[23/09/2020] - Reservas de carne da China estão acabando
[23/09/2020] - Arroba: escalas de abate diminuíram. E agora?
[23/09/2020] - Exportações de carne seguem em bom ritmo
[23/09/2020] - JBS vai aumentar monitoramento de pecuaristas
[23/09/2020] - CEO de empresa da JBS é acusado de fraude
[23/09/2020] - JBS faz nova antecipação no banco do grupo
[23/09/2020] - Minerva usará software de ONG em monitoramento
[23/09/2020] - Agência eleva nota de crédito da Marfrig
[22/09/2020] - Está chegando a hora da queda do boi?
[22/09/2020] - Arroba: alta deu uma trégua
[22/09/2020] - Exportações de carnes seguem em crescimento
[22/09/2020] - Falta de boi deixa frigoríficos ociosos em MT
[22/09/2020] - Milho bate recorde de preço em Mato Grosso
[22/09/2020] - Caroço de algodão subiu mais de 35%
[22/09/2020] - Pecuaristas somam prejuízos com fogo no Pantanal
[22/09/2020] - Bolsonaro: Brasil é vítima de campanha difamatória
[22/09/2020] - Governo anuncia pavimentação da BR-319
[21/09/2020] - Agro registra superávit comercial recorde em 2020
[21/09/2020] - Bolsonaro: Agro evitou colapso do Brasil
[21/09/2020] - Arroba do boi chega a R$ 250 no Pará
[21/09/2020] - Arroba do boi sobe no Norte e no Centro-Oeste
[21/09/2020] - Milho: compradores saem do mercado
[21/09/2020] - Governo crê em lobby contra acordo UE-Mercosul
[21/09/2020] - Peste suína: mais seis casos na Alemanha
[21/09/2020] - Sementes não-solicitadas são entregues no RS
[21/09/2020] - OPINIÃO: Desmatamento é conto do vigário
[18/09/2020] - Produção da Pecuária poderá bater os R$ 200 bi
[18/09/2020] - DISPARADA: bezerro já subiu quase 70%
[18/09/2020] - Arroba: mercado firme por falta de boi
[18/09/2020] - Comissão Europeia tenta aprovar acordo UE-Mercosul
[18/09/2020] - Bolsonaro: Brasil preserva e sofre ataques
[18/09/2020] - IGP-M dispara 4,5% na segunda prévia de setembro
[18/09/2020] - Produtor recebe sementes não-solicitadas
[17/09/2020] - Preço do boi tem espaço para subir ainda mais?
[17/09/2020] - Arroba: ágio do boi China está cada vez menor
[17/09/2020] - Cepea: boi segue nas máximas históricas
[17/09/2020] - Minerva pode distribuir dividendo milionário
[17/09/2020] - Tereza: produtor sabe que preservar é importante
[17/09/2020] - Mourão: pressão européia tem fundo comercial
[16/09/2020] - Frigoríficos sofrem pressão nas vendas à China
[16/09/2020] - Arroba: frigoríficos reduzem ágio pelo boi China
[16/09/2020] - Bezerro vai continuar valorizado, prevê analista
[16/09/2020] - Frigoríficos preocupados com ameaça européia

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br