Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
197,00 175,00 184,00
GO MT RJ
178,00 175,00 179,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1850,00
Garrote 18m 2050,00
Boi Magro 30m 2700,00
Bezerra 12m 1270,00
Novilha 18m 1580,00
Vaca Boiadeira 1860,00

Atualizado em: 27/3/2020 10:44

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Marfrig acredita que exportações seguirão fortes

 
 
 
Publicado em 20/02/2020

A Marfrig, maior produtora de hambúrguer do mundo, reverteu resultado negativo bilionário sofrido no quarto trimestre de 2018 e registrou um lucro modesto no final do ano passado, impulsionada por fortes vendas na América do Norte e demanda acelerada na China. Em 2019, o lucro líquido foi de R$ 218 milhões, queda de 84,4% em relação ao R$ 1,4 bi de 2018.

A companhia, que também é uma das maiores produtoras de carne bovina do mundo, teve lucro líquido de 27 milhões de reais nos três últimos meses de 2019, ante prejuízo de 1,3 bilhão de reais apurado um ano antes, período em que a empresa sofreu um incêndio em uma de suas fábricas no Brasil e problemas de exportação para a Ásia a partir da América do Sul.

A empresa, rival da JBS em uma série de produtos, teve lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de 1,6 bilhão de reais, salto de 70,5% no comparativo anual. A margem no período passou de 8,2% para 11,4%.

No quarto trimestre, o custo de produtos vendidos da Marfrig foi de 12,14 bilhões de reais, 18,9% superior ao mesmo período do ano anterior, “explicado pelo maior volume de vendas em ambas as operações e maior custo de gado, principalmente no Brasil e Uruguai”.

“Em 2019, houve movimento forte por parte da China que criou demanda grande pela carne (bovina) na América do Sul”, disse o presidente-executivo da Marfrig, Eduardo Miron, em comentários sobre os resultados. “Em 2020, os preços do boi começam a voltar para um patamar mais razoável…as exportações continuarão fortes”, acrescentou o executivo.

A Marfrig superou suas estimativas de desempenho em 2019, com faturamento de 49,9 bilhões de reais ante previsão de 47 bilhões a 49 bilhões de reais, e margem Ebitda ajustada de 9,6% ante projeção de entre 8,7% e 9,5%.

Para 2020, a empresa decidiu não fornecer mais projeções ao mercado.

“A empresa era nova e ninguém sabia o que esperar dela. Agora todo mundo já sabe onde está pisando e o que esperar. Não existe necessidade para um ‘guidance’ neste cenário”, disse o diretor financeiro, Marco Spada, referindo-se à reestruturação vivida pela Marfrig.

Apesar disso, Miron comentou que as mudanças promovidas pelo governo federal na economia “tendem a ajudar no consumo” doméstico e que a Marfrig está “otimista sobre a economia” este ano. “Talvez não seja tão bom quanto se espera, mas será melhor que em 2019”, disse o executivo.

O quarto trimestre também foi marcado pela conclusão do aumento da participação da Marfrig na norte-americana National Beef, quarta maior empresa de carne bovina dos EUA. A fatia do grupo brasileiro passou a ser de 81,7% e Miron afirmou que não está avaliando nenhuma outra aquisição para os próximos meses.

A Marfrig terminou 2019 com 13 de suas 18 fábricas na América do Sul habilitadas a embarcar carne bovina para a China. Miron comentou que o impacto da epidemia de coronavírus pode acabar fomentando a demanda por carne bovina no país asiático diante de possíveis mudanças de hábitos de consumo da população após as epidemias de peste suína africana e de gripe aviária.

O executivo, porém, afirmou que o novo coronavírus acabou gerando atrasos nos negócios com a China neste ano, devido ao prolongamento do feriado do Ano Novo Lunar por Pequim, como medida para conter a disseminação da doença. Com informações do Money Times.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[27/03/2020] - China voltou a comprar e frigoríficos sobem oferta
[27/03/2020] - Arroba volta ao patamar de R$ 200
[27/03/2020] - Mercado de reposição segue travado
[27/03/2020] - Polpa cítrica subiu com força no último ano
[27/03/2020] - MAPA define serviços essenciais para o setor
[27/03/2020] - MAPA pede apoio para garantir abastecimento
[27/03/2020] - Abrafrigo: mercado não aguenta mais 10 dias

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[27/03/2020] - Cidade fecha comércio mesmo sem casos do vírus
[27/03/2020] - Funai anula demarcação de terras no Paraná
[27/03/2020] - MAPA adia prazo para comprovar vacinação
[26/03/2020] - Arroba: frigoríficos já pagam até R$ 6 a mais
[26/03/2020] - Preço da carne não cedeu no atacado
[26/03/2020] - JBS: compras da China voltaram com força
[26/03/2020] - Lucro da JBS bate recorde com vendas à China
[26/03/2020] - Movimento em supermercados volta ao normal
[26/03/2020] - Milho continua batendo recordes de preço
[26/03/2020] - Governo pode tornar veterinárias serviço essencial
[25/03/2020] - Arroba: pecuaristas pedem mais pelo boi
[25/03/2020] - Reposição está devagar em Rondônia
[25/03/2020] - China libera mais carne das reservas estratégicas
[25/03/2020] - Milho: preços seguem em alta
[25/03/2020] - Prévia da inflação tem forte queda
[25/03/2020] - Bolsonaro: comércio deve reabrir
[25/03/2020] - Agro pede apoio contra travas ao transporte
[25/03/2020] - Caminhoneiros reclamam da falta de alimentos
[25/03/2020] - Normas são alteradas para preservar transporte
[25/03/2020] - Dona da JBS recusa antecipar dinheiro para o MPF
[24/03/2020] - Exportações de carne têm resultado surpreendente
[24/03/2020] - China importou mais carne no primeiro bimestre
[24/03/2020] - Bolsonaro fala com presidente da China
[24/03/2020] - Arroba: pecuarista não aceita os preços atuais
[24/03/2020] - Para onde vai a arroba do boi no curto prazo?
[24/03/2020] - Arroba do boi caiu forte também no MT
[24/03/2020] - Frigoríficos garantem abastecimento de carne
[24/03/2020] - Leite longa vida dispara por causa do coronavírus
[24/03/2020] - Governo pagará parte do salário de trabalhadores
[24/03/2020] - Farelo de soja está 11,4% mais caro
[24/03/2020] - Importação de milho disparou no Brasil
[24/03/2020] - Cidade de Mato Grosso proíbe transporte de grãos
[24/03/2020] - Governo trabalha para manter estradas liberadas
[24/03/2020] - RS permite comprovação de vacina por e-mail
[23/03/2020] - Qual será o efeito do coronavírus sobre o Agro?
[23/03/2020] - Médicos são contra fechamento total do comércio
[23/03/2020] - Arroba: frigoríficos tentam derrubar o boi
[23/03/2020] - Pecuaristas mostram preocupação com o mercado
[23/03/2020] - Coronavírus afeta o atacado da carne
[23/03/2020] - Justiça impede fechamento de frigoríficos
[23/03/2020] - Marfrig não reduzirá capacidade de abate
[23/03/2020] - MAPA garante o abastecimento
[23/03/2020] - Carne: vendas em Campo Grande dispararam
[23/03/2020] - Produtores de leite pedem garantia de produção
[23/03/2020] - Na China, o coronavírus começa a ficar para trás
[23/03/2020] - Milho segue em alta
[23/03/2020] - MP permite suspensão de contrato de trabalho
[23/03/2020] - Decreto: vigilância agropecuária é essencial
[23/03/2020] - BC anuncia a liberação de R$ 68 bilhões
[23/03/2020] - BNDES anuncia pacote de R$ 55 bi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br