Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
159,00 146,00 153,00
GO MT RJ
144,00 143,00 150,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1480,00
Garrote 18m 1800,00
Boi Magro 30m 2100,00
Bezerra 12m 1130,00
Novilha 18m 1340,00
Vaca Boiadeira 1510,00

Atualizado em: 20/9/2019 09:47

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Agro do MT confirma faturamento recorde

 
 
 
Publicado em 15/08/2019

A receita do campo, em Mato Grosso, está se consolidado recorde em 2019, ao apontar R$ 94,52 bilhões. A estimativa realizada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), se mostra recorde para o Estado, que diante de um faturamento 6,51% acima do consolidado no ano passado, se mantém líder no ranking nacional, respondendo por 15,7% do faturamento nacional.

Pelo segundo ano consecutivo, o Estado que é o maior produtor nacional de grãos e fibras, assume lugar de destaque no País, superando a receita paulista, que até 2017, seguia como a maior do Brasil. No ano passado, a receita agropecuária estadual somou R$ 88,74 bilhões, volume recorde para a série local, até então.

Dados atualizados pelo Mapa mostram que o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de Mato Grosso apresenta avanço anual, tanto na receita gerada pela agricultura como pela atividade pecuária. O recorde está alicerçado sobre o bom desempenho do algodão, do milho e da bovinocultura, atividades que além do peso que agregam ao VBP estadual, registram consideráveis aumentos no faturamento anual, incluindo recordes, como é o caso do cereal e da fibra.

Dos R$ 94,52 bilhões projetados, R$ 76,64 bilhões virão das lavouras e outros R$ 17,87 bilhões da pecuária. Se confirmado, o segmento da agricultura será responsável por mais de 81% do faturamento do VBP estadual em 2019. O calculo do VBP leva em consideração as 20 principais culturas de cada unidade da federação. A receita deriva das médias de preços em determinados períodos para cada cultura, bem como os volumes produzidos. Por isso, o faturamento projetado se refere apenas ao que ocorre da ‘porteira para dentro’, justamente por considerar preços e volumes produzidos.

Em destaque em Mato Grosso estão as lavouras de milho, de algodão, de soja e de cana-de-açúcar. Na pecuária se destacam a bovinocultura, a suinocultura, a avicultura e as produções de ovos e de leite. No campo, apenas a soja apresentou queda anual. Na pecuária, somente a produção de ovos.

O algodão assume novo valor histórico em 2019, com receita estimada em R$ 26,05 bilhões, contra R$ 22,37 bilhões no ano passado, até então um recorde. O milho, com receita (também recorde) de R$ 11,94 bilhões contra R$ 9,54 bilhões. Há menos de dez anos, na safra 2010, o VBP do cereal somava pouco mais de R$ 3 bilhões.

A cana-de-açúcar deverá somar R$ 2,05 bilhões, ante um faturamento anterior de R$ 1,92 bilhão.

Apesar do peso que agrega ao agronegócio estadual, seja no VBP como nas exportações, a soja é a principal commodity do Estado a fechar o ciclo em retração. No ano passado o VBP somou R$ 37,68 bilhões e nesse ano – com a safra totalmente encerrada desde abril – a oleaginosa aponta R$ 34,82 bilhões. Por mais que haja ajustes de mercado sobre as cotações da saca no decorrer do atual ano-safra, não serão suficientes para reverter o saldo, já que de uma produção de mais de 32,8 milhões de toneladas – recorde de produção – quase 90% desse volume estão comercializados até meados desse mês.

Na pecuária, a bovinocultura deve contabilizar R$ 13,33 bilhões contra R$ 11,84. A avicultura deverá atingir R$ 2,44 bilhões ante R$ 2,14 bilhões, suínos passa de R$ 828,25 milhões para R$ 920,51 milhões. A produção do leite deve ampliar a receita para R$ 577,49 milhões contra R$ 523,06 milhões do ano passado e a produção de ovos, a única desse segmento em queda, passa de R$ 620,77 milhões para R$ 592,95 milhões.

“Essas tendências observadas devem permanecer até o final do ano, pois a safra deste ano está praticamente encerrada”, disse o coordenador-geral de Avaliação de Políticas e Informação, da Secretaria de Política Agrícola, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Garcia Gasques, em declaração divulgada pelo ministério.

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) nacional deve somar R$ 603,4 bilhões este ano. Esse valor seria o segundo maior alcançado pelo setor agro nos últimos trinta anos. O maior valor, de 2017, foi de R$ 607,9 bilhões.

De acordo com as estimativas, as principais lavouras representaram R$ 399 bilhões e a pecuária, R$ 204,4 bilhões. O otimismo do governo federal se baseia no desempenho das culturas do algodão, com aumento real de 16,6% no VBP, do amendoim (14,3%), da banana (20,5%), da batata inglesa (117,8%), do feijão (64,9%), do cacau (1,9%), da laranja (8,1%), da mamona (34,9%), do milho (22,9%), do tomate (19,6%) e do trigo (8,2%).

Já na pecuária, destacam-se os valores da carne de frango (13,4%) e de suínos (9,3%), e por último a carne bovina, com aumento de 1,3%. Nem todos os setores produtivos, porém, têm apresentado boa performance. Arroz, café, cana-de-açúcar, mandioca, soja e uva, responsáveis por 58% da produção nacional, estão rendendo menos que no ano passado. Com informações do Diário de Cuiabá.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[20/09/2019] - Abertura chinesa anima frigoríficos, segundo banco
[20/09/2019] - Arroba: frigoríficos seguram alta do boi
[20/09/2019] - Imposto maior prejudica pecuaristas de Goiás
[20/09/2019] - China habilita frigoríficos também na Argentina
[20/09/2019] - Bancos privados querem dar crédito ao Agro
[20/09/2019] - Goiânia tem clima desértico
[20/09/2019] - Calor passa dos 40 graus em MG e 39 no ES

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[20/09/2019] - Chuva começa a chegar ao Mato Grosso do Sul
[19/09/2019] - Exportações de carne bovina seguem com força
[19/09/2019] - Arroba do boi bate recorde de preço nominal
[19/09/2019] - Arroba do boi segue firme e em alta
[19/09/2019] - China libera mais carne de reserva emergencial
[19/09/2019] - Leite: preço segue subindo
[19/09/2019] - PIB: pecuária segue puxando o PIB do Agro
[19/09/2019] - Aftosa: fim da vacinação pode atrasar
[19/09/2019] - Exportações de milho seguem batendo recordes
[19/09/2019] - MAPA vai aos Emirados por investimentos
[19/09/2019] - CNA vai ao STF para que MAPA registre defensivos
[19/09/2019] - Quando a taxa de juros menor chegará ao Agro?
[19/09/2019] - China e EUA tentam resolver a guerra comercial
[18/09/2019] - Consultor prevê arroba subindo por dois anos
[18/09/2019] - Arroba: boi volta a subir em quatro praças
[18/09/2019] - Banco prevê melhora da demanda por carne
[18/09/2019] - Reposição: efeito-China deve puxar preços
[18/09/2019] - Marfrig emitirá mais dívida no mercado
[18/09/2019] - Fachin cobra julgamento da delação da JBS
[18/09/2019] - Bolsonaro sanciona posse de arma rural
[17/09/2019] - Arroba do boi subiu em várias regiões
[17/09/2019] - Preço da carne subiu no atacado
[17/09/2019] - JBS não vai indenizar pecuarista por Carne Fraca
[17/09/2019] - Confinamento deve aumentar no Mato Grosso
[17/09/2019] - Preço da carne segue subindo na China
[17/09/2019] - Peste suína chegou à Coréia do Sul
[16/09/2019] - Arroba: boi subiu de olho nas exportações
[16/09/2019] - Preço da reposição sobe em MG
[16/09/2019] - Exportações de carnes seguram balança do Agro
[16/09/2019] - Egito libera importações de lácteos do Brasil
[16/09/2019] - Tereza discute exportações com sauditas
[16/09/2019] - Bolsonaro terá alta, mas continuará afastado
[13/09/2019] - Marfrig aumenta produção para atender à China
[13/09/2019] - Arroba: China puxa alta do boi em algumas praças
[13/09/2019] - Burocracia pode ter causado queda nas exportações
[13/09/2019] - MT: bois abatidos estão mais pesados
[13/09/2019] - Projeto desburocratiza recuperação judicial rural
[12/09/2019] - China consome reserva de emergência de carne
[12/09/2019] - Frigoríficos liberados já estão vendendo à China
[12/09/2019] - Frigoríficos crêem em arroba mais alta
[12/09/2019] - Abates seguem em alta em 2019
[12/09/2019] - Arroba: escalas encurtaram
[12/09/2019] - Arroba: há espaço para alta
[12/09/2019] - Exportações de gado batem recorde
[12/09/2019] - Equador abre mercado para o boi em pé do Brasil
[12/09/2019] - PIB do setor de serviços surpreende e cresce
[12/09/2019] - JBS: deputados querem levar acusação aos EUA
[12/09/2019] - JBS: BNDES diz ver falhas nas operações
[12/09/2019] - JBS: comissão apurou negócio arriscado do BNDES
[12/09/2019] - Exportações de milho em alta

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br