Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
159,00 146,00 153,00
GO MT RJ
144,00 143,00 150,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1480,00
Garrote 18m 1800,00
Boi Magro 30m 2100,00
Bezerra 12m 1130,00
Novilha 18m 1340,00
Vaca Boiadeira 1510,00

Atualizado em: 20/9/2019 09:47

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

O acordo UE-Mercosul depende da Argentina?

 
 
 
Publicado em 13/08/2019

Um acordo firmado em julho pelos membros do Mercosul permite que o Brasil não dependa da Argentina para colocar em vigor o tratado de livre-comércio negociado com a União Europeia. O acerto, feito na última reunião de chefes de Estado do bloco, realizada na Argentina, foi proposto pelo governo de Mauricio Macri e permite que, após a assinatura formal do acordo e o aval do parlamento europeu, as novas regras tarifárias passem a valer para o país que obtiver aprovação do texto pelo seu Congresso. Até então, um acordo comercial negociado pelo Mercosul só poderia vigorar depois de o texto ter passado pelas casas legislativas de Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai.

A medida vale somente para os temas econômicos e comerciais, que estabelecem, por exemplo, a eliminação das tarifas de importação. Os capítulos com acertos políticos e de cooperação, que envolvem compromissos na área ambiental, estão fora. Esses só passam a valer após aprovação pelos parlamentos de todos os membros da União Europeia e do Mercosul.

A medida tornou-se um ‘seguro’ para o Brasil diante das chances cada vez maiores de vitória da chapa da oposição, formada por Alberto Fernández e a ex-presidente Cristina Kirchner. Durante a campanha, Fernández afirmou que o tratado fechado com a União Europeia, que prevê o fim de tarifas de importação para boa parte dos produtos em até 15 anos, precisaria ser revisto. Segundo o candidato, que é alinhado à esquerda e chegou a visitar o ex-presidente Lula na carceragem da Polícia Federal, o acordo condenará a Argentina à ‘desindustrialização’ e só foi fechado porque Macri tinha motivações eleitorais.

Um economista do mercado financeiro argentino, no entanto, vê essa posição de Fernández mais como um discurso de campanha. “É algo muito grande para se jogar para trás. Durante o kirchnerismo, Fernández não se opôs ao acordo. É normal que o tom de sua campanha seja contrário as ações de Macri”, afirmou.

Brasil

O governo Jair Bolsonaro vê em Macri um aliado e festejava o ‘alinhamento ideológico’ entre as duas administrações. Contava, inclusive, com o atual presidente argentino para avançar em outras negociações comerciais e implementar uma reforma dentro do próprio Mercosul – para a equipe econômica, o bloco deveria se tornar uma zona de livre-comércio. Havia torcida aberta no governo brasileiro para mais quatro anos de Macri. A vitória de Fernández ameaça, na visão do governo, a agenda de reformas.

“É previsível que um governo peronista seja menos amigável ao Mercosul e ao Brasil, sobretudo com as pretensões do governo Bolsonaro de reduzir tarifas unilateralmente e promover novos acordos de livre-comércio”, disse Welber Barral, ex-secretário de Comércio Exterior.

A medida aprovada em julho, que cria a possibilidade de uma espécie de ‘fast track’ na implementação do acordo com os europeus, era vista pela diplomacia brasileira justamente como uma forma de blindar o tratado com os europeus dos humores políticos da região.

O novo governo argentino assumirá o país em dezembro e, até lá, o Brasil dificilmente terá terminado a tramitação interna do tratado. O processo de aprovação de acordos internacionais são tradicionalmente morosos no Brasil. Eles precisam passar pela Câmara e pelo Senado e cumprir um longo percurso dentro do Executivo. Com informações do portal Estadão.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[20/09/2019] - Abertura chinesa anima frigoríficos, segundo banco
[20/09/2019] - Arroba: frigoríficos seguram alta do boi
[20/09/2019] - Imposto maior prejudica pecuaristas de Goiás
[20/09/2019] - China habilita frigoríficos também na Argentina
[20/09/2019] - Bancos privados querem dar crédito ao Agro
[20/09/2019] - Goiânia tem clima desértico
[20/09/2019] - Calor passa dos 40 graus em MG e 39 no ES

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[20/09/2019] - Chuva começa a chegar ao Mato Grosso do Sul
[19/09/2019] - Exportações de carne bovina seguem com força
[19/09/2019] - Arroba do boi bate recorde de preço nominal
[19/09/2019] - Arroba do boi segue firme e em alta
[19/09/2019] - China libera mais carne de reserva emergencial
[19/09/2019] - Leite: preço segue subindo
[19/09/2019] - PIB: pecuária segue puxando o PIB do Agro
[19/09/2019] - Aftosa: fim da vacinação pode atrasar
[19/09/2019] - Exportações de milho seguem batendo recordes
[19/09/2019] - MAPA vai aos Emirados por investimentos
[19/09/2019] - CNA vai ao STF para que MAPA registre defensivos
[19/09/2019] - Quando a taxa de juros menor chegará ao Agro?
[19/09/2019] - China e EUA tentam resolver a guerra comercial
[18/09/2019] - Consultor prevê arroba subindo por dois anos
[18/09/2019] - Arroba: boi volta a subir em quatro praças
[18/09/2019] - Banco prevê melhora da demanda por carne
[18/09/2019] - Reposição: efeito-China deve puxar preços
[18/09/2019] - Marfrig emitirá mais dívida no mercado
[18/09/2019] - Fachin cobra julgamento da delação da JBS
[18/09/2019] - Bolsonaro sanciona posse de arma rural
[17/09/2019] - Arroba do boi subiu em várias regiões
[17/09/2019] - Preço da carne subiu no atacado
[17/09/2019] - JBS não vai indenizar pecuarista por Carne Fraca
[17/09/2019] - Confinamento deve aumentar no Mato Grosso
[17/09/2019] - Preço da carne segue subindo na China
[17/09/2019] - Peste suína chegou à Coréia do Sul
[16/09/2019] - Arroba: boi subiu de olho nas exportações
[16/09/2019] - Preço da reposição sobe em MG
[16/09/2019] - Exportações de carnes seguram balança do Agro
[16/09/2019] - Egito libera importações de lácteos do Brasil
[16/09/2019] - Tereza discute exportações com sauditas
[16/09/2019] - Bolsonaro terá alta, mas continuará afastado
[13/09/2019] - Marfrig aumenta produção para atender à China
[13/09/2019] - Arroba: China puxa alta do boi em algumas praças
[13/09/2019] - Burocracia pode ter causado queda nas exportações
[13/09/2019] - MT: bois abatidos estão mais pesados
[13/09/2019] - Projeto desburocratiza recuperação judicial rural
[12/09/2019] - China consome reserva de emergência de carne
[12/09/2019] - Frigoríficos liberados já estão vendendo à China
[12/09/2019] - Frigoríficos crêem em arroba mais alta
[12/09/2019] - Abates seguem em alta em 2019
[12/09/2019] - Arroba: escalas encurtaram
[12/09/2019] - Arroba: há espaço para alta
[12/09/2019] - Exportações de gado batem recorde
[12/09/2019] - Equador abre mercado para o boi em pé do Brasil
[12/09/2019] - PIB do setor de serviços surpreende e cresce
[12/09/2019] - JBS: deputados querem levar acusação aos EUA
[12/09/2019] - JBS: BNDES diz ver falhas nas operações
[12/09/2019] - JBS: comissão apurou negócio arriscado do BNDES
[12/09/2019] - Exportações de milho em alta

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br