Cotações Mapas Notícias em seu e-mail
Precisa vender? Mais de 6.000 visitantes diariamente esperam pelo seu produto aqui no Pecuaria.com.br. Clique aqui e veja como e facil anunciar!
Arroba do Boi - R$ (À vista)
SP MS MG
152,00 138,00 145,00
GO MT RJ
140,00 138,00 141,00
Reposição - SP - R$
Bezerro 12m 1410,00
Garrote 18m 1650,00
Boi Magro 30m 2070,00
Bezerra 12m 1060,00
Novilha 18m 1300,00
Vaca Boiadeira 1480,00

Atualizado em: 22/2/2019 11:16

Cotações da Arroba: SP-Noroeste, MS-Três Lagoas, MG - Triângulo, GO - Região Sul, MT - Rondonópolis, RJ-Campos
Clique aqui e veja cotações anteriores

 

 

 

 


 
Receba, diariamente, em seu
e-mail nosso boletim com os assuntos que mais interessam
ao profissional do setor.

Clique aqui e inscreva-se gratuitamente.


Adriano Garcia
MTb 10252-MG

 

Alimentos em alta no mercado internacional

 
 
 
Publicado em 08/02/2019

Os dados na quinta-feira (7) divulgados mostram que quatro dos cinco grupos de alimentos cujos preços são acompanhados mundial e mensalmente pela Agência das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) abriram 2019 com alta de preços em relação a dezembro: laticínios, +7,16%; cereais (item que inclui as matérias-primas para ração animal), +0,18%; óleos vegetais, +4,28%; açúcar, +1,32%.

Em suma, apenas as carnes – com redução de 0,31% - registraram queda de preços em janeiro, desempenho que puxou para baixo o Índice de Preços de Alimentos FAO (FPPI, na sigla em inglês), resultando em uma variação mensal de 1,80%.

Comentando o desempenho das carnes no mês, a FAO ressalva que, frente à paralisação do governo norte-americano em janeiro (disputa entre Trump e Partido Democrata) e à indisponibilidade de dados locais, manteve – em relação aos EUA, exclusivamente – os mesmos preços registrados em dezembro. E mostra que, na verdade, a única carne a registrar declínio de preço no período foi a ovina – queda de 8,4%, segundo os dados (preliminares) divulgados.

Em outras palavras, as três principais carnes negociadas internacionalmente também tiveram alta, ainda que em índices pouco significativos. A suína, de 1,55%; a bovina, de 0,80%, e a carne de frango, de 0,95%. De toda forma, são resultados sujeitos a revisão.

Mesmo assim não escapa (gráfico abaixo) que, frente a um aumento de preços de mais de 7% dos cereais, as carnes registram redução próxima de 3%. A da carne de frango, aliás, já supera os 3,5%. Com informações do Avisite.

  Compartilhe Compartilhe esta matéria    Imprimir

 


   Leia também:
 
[22/02/2019] - Incra anuncia rompimento com o MST
[22/02/2019] - Índios têm direito de produzir, defende Damares
[22/02/2019] - Panorama no mercado do boi é de alta
[22/02/2019] - CADE aprova troca de frigoríficos no MT
[22/02/2019] - Taxa do leite depende da burocracia
[22/02/2019] - MAPA: marcas sem qualidade desaparecem
[22/02/2019] - Brasil exportou 68% mais milho neste fevereiro

Regras para a publicação de comentários


   Notícias Anteriores
 
[22/02/2019] - EUA venderam mais de 90 mil ton de carne
[21/02/2019] - Chuvas fortes dificultam entrega de boi no MT
[21/02/2019] - Frigoríficos não acham boi para comprar
[21/02/2019] - Carne: preços continuam caindo
[21/02/2019] - Tereza diz que previdência agrada ao setor
[21/02/2019] - MAPA pede solução para conflitos com índios
[20/02/2019] - Em Dubai, embaixada brasileira não é problema
[20/02/2019] - Arroba caiu em São Paulo
[20/02/2019] - E os preços da reposição, para onde vão?
[20/02/2019] - Leite: Brasil notifica OMC para aumentar imposto
[20/02/2019] - Leite: greve travou crescimento em 2018
[20/02/2019] - Rússia inspeciona frigoríficos bolivianos
[20/02/2019] - O que muda na aposentadoria rural?
[20/02/2019] - Bancada ruralista promete apoio às reformas
[20/02/2019] - Bolsonaro a ruralistas: Brasil precisa da reforma
[19/02/2019] - Procuradoria deve cobrar R$ 2 bilhões da JBS
[19/02/2019] - Exportações de carne podem ter alta de quase 40%
[19/02/2019] - Frigoríficos tentam continuar a vender ao Irã
[19/02/2019] - Exportações de carne do MS batem recorde
[19/02/2019] - Arroba: pressão mesmo com oferta curta
[19/02/2019] - Leite longa vida sobe com menor produção
[19/02/2019] - Minerva tenta atrair interesse por ações
[18/02/2019] - Estados aumentam impostos sobre o Agro
[18/02/2019] - Arroba: frigoríficos seguem tentando pagar menos
[18/02/2019] - Milho: procura está em alta
[18/02/2019] - Leite: governo tentará retaliar a UE
[18/02/2019] - Enchente mata meio milhão de bois
[15/02/2019] - Frigoríficos aumentam a pressão sobre o boi
[15/02/2019] - Carne: será que as vendas melhoram no Carnaval?
[15/02/2019] - Leite: governo ainda não aumentou tarifa da UE
[15/02/2019] - Leite: CEPEA mudará cálculo do preço ao produtor
[15/02/2019] - China fecha acordo para importar frango do Brasil
[15/02/2019] - Acordo com China puxa ações de frigoríficos
[15/02/2019] - JBS substitui Marfrig e assina parceria com ACNB
[15/02/2019] - Empresa da JBS tem prejuízo nos EUA
[15/02/2019] - Marfrig já está exportando ao Japão
[14/02/2019] - Carne: margem de lucro do varejo aumentou
[14/02/2019] - Arroba: o mercado está devagar?
[14/02/2019] - CEPEA: produtividade aumentou nos últimos anos
[14/02/2019] - Justiça pede explicações sobre fim da tarifa
[14/02/2019] - Produtores de leite protestam por falta de energia
[14/02/2019] - Indígenas plantam 18 mil hectares de grãos
[14/02/2019] - Tereza defende o direito de índios de produzir
[14/02/2019] - Funrural: produtor tem dúvidas sobre o pagamento
[14/02/2019] - Governo incentiva financiamento rural
[14/02/2019] - Frio extremo mata gado leiteiro nos EUA
[13/02/2019] - Leite: como o governo aumentará a tarifa da UE?
[13/02/2019] - Reforma aumenta contribuição rural ao INSS
[13/02/2019] - Conta de luz rural pode aumentar
[13/02/2019] - Arroba: oferta curta está puxando preço do boi

     Clique aqui para ver o índice geral de noticias


 

 

 

Adicione seu site Comprar e vender Atendimento ao anunciante Mais buscados

Venda para a pecuária brasileira através da Internet!
Clique aqui e veja como anunciar no Pecuária.com.br